OFERTA FORMATIVA

Ref. 212ACD14_2324T2 Inscrições abertas até 30-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD 14 - 2023-2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-05-2024

Fim: 21-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - AE Cister

Formador

Salomé da Silva Pedro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e de Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré


Observações

As datas de começo e término são indicativas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 21-05-2024 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 204B3T1-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122254/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas (12.5 horas presenciais + 12.5 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-04-2024

Fim: 23-05-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - AE Cister/Online

Formador

Salomé da Silva Pedro

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré e AE/EnA Associadas

Enquadramento

Esta ação engloba metodologias inicialmente expositivas, mas com vista ao posterior desenvolvimento de trabalho prático e colaborativo, de forma a que os formandos contactem com os objetivos das competências digitais para educadores, definidas pela União Europeia (European Framework for lhe Digital Competence of Educators) no que diz respeito em particular à Área da Avaliação e as integrem nos documentos normativos portugueses. Deverão os formandos, em primeiro lugar, compreender as diferentes dimensões de avaliação através das tecnologias digitais e conhecer estratégias que, recorrendo a essas mesmas tecnologias, potenciem o processo avaliativo e o possam promover de forma inovadora, indo ao encontro do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e do Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho. De seguida a ação contempla o desenvolvimento de trabalho prático, individual e de grupo, para a concepção de materiais adequados a avaliação formativa, monitorização, feedback aos estudantes e sumativa. No período que a Educação atravessa e onde o uso do digital se revelou de suma importância para a continuidade do processo de ensino e de aprendizagem, entende-se que o desenvolvimento de competências digitais transversais e, neste caso, em particular no que diz respeito à avaliação, assumem particular importância para se conseguir, doravante, que o digital e o presencial se articulem numa formação de carácter híbrido e onde os mundos online e offline colaboram para potenciar o ato de formar.

Objetivos

Pretende-se que os professores sejam capazes de: - conhecer métodos e estratégias digitais para desenvolvimento da avaliação em contexto educativo; - desenvolver competências ao nível do uso de tecnologias digitais para avaliação formativa e sumativa através de recursos diversificados e inovadores; - preparar recursos digitais que permitam a análise de evidências das competências dos estudantes bem como o feedback sobre essas evidências; - identificar recursos e estratégias que fazem uso do digital para adaptar as estratégias de ensino às necessidades dos estudantes; - identificar estratégias e recursos que fazem uso do digital para que os estudantes façam uso do feedback para estruturar o desenvolvimento das suas aprendizagens.

Conteúdos

A ação desenvolve-se em torno de três domínios específicos: - estratégias de avaliação; - análise de evidências; - planeamento e feedback. Estes três domínios integram o quadro referencial European Framework for lhe Digital Competence of Educators, e em conjunto visam o trabalho com tecnologias digitais de forma a criar um todo que recorre a diferentes evidências do trabalho com os estudantes para os orientar, guiar a auxiliar na construção dos seus conhecimentos. Num primeiro momento, serão apresentados os documentos orientadores e analisados pelos formandos, de forma a identificar as componentes específicas que compõem a Área da Avaliação. Num segundo momento serão apresentados diferentes recursos digitais, as suas características e funcionalidades específicas e de que forma podem ser utilizados em diferentes momentos do processo de monitorização e avaliação dos estudantes. Um terceiro momento da formação visa permitir aos docentes que trabalhem com as ferramentas apresentadas, de forma individual e/ou em grupo, para tomarem contacto com as suas potencialidades e compreenderem de que modo se podem apropriar delas para as suas experiências e necessidades individuais. Finalmente os formandos devem preparar um trabalho final que contemple diferentes etapas do processo de avaliação. Módulo 1 - Enquadramento e documentos orientadores - Apresentação dos documentos orientadores: - Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Decreto-Lei n.0 55/2018, de 6 de julho; - DigCompEdu - Quadro de referência para as competências Digitais dos Educadores; - Definição de um perfil de competências na área da Avaliação com recursos digitais. Módulo 2 - Estratégias de planeamento, análise de evidências, avaliação e feedback - Recursos e Tecnologias digitais para avaliação formativa e sumativa; - Cenários de avaliação que recorrem a instrumentos digitais para monitorização, acompanhamento e feedback; -Adequação de recursos de avaliação e acompanhamento à luz da educação inclusiva. Módulo 3 - Planificação de estratégias digitais de avaliação - Planificação e desenho de um projeto de avaliação a partir de recursos digitais (avaliação formativa e acompanhamento, avaliação sumativa e feedback); - Implementação do projeto desenhado em contexto educativo. Módulo 4 -Apresentação de trabalhos - Apresentação dos trabalhos realizados; - Discussão e conclusões da Ação.

Metodologias

O trabalho presencial (9h) e online (3,5h) centra-se numa metodologia expositiva e de debate para apresentação e análise dos conteúdos teóricos da ação, preparação do trabalho a colocar em prática em contexto educativo e respetiva avaliação. O trabalho autónomo (12,5h) dos formandos será desenvolvido a partir de metodologias de trabalho individual e de grupo, de reflexão e descoberta, interação e trabalho de campo, pretendendo-se que os formandos contactem de forma prática com as ferramentas, se apropriem delas para desenhar o seu projeto e aplicar em contexto educativo. Os formandos deverão depois analisar e refletir sobre os resultados obtidos aquando da aplicação prática do projeto, aprender com a sua experiência e debater com os seus colegas os resultados obtidos na última sessão presencial.

Avaliação

Os/As formandos/as serão avaliados utilizando a escala de 1 a 10 valores, conforme estipulado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, recorrendo aos parâmetros de avaliação estabelecidos pela DGE e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua. A avaliação contínua do desempenho dos/as formandos/as terá por base o trabalho realizado nas sessões presenciais, assim como na componente de trabalho autónomo, em função das atividades realizadas com os/as alunos/as, ao nível da sala de aula e/ou de outros contextos das práticas pedagógicas dos/as formandos/as. Na parte final da ação, haverá também uma avaliação dos/as formandos/as tendo por objeto a apresentação dos trabalhos da componente autónoma, bem como o relatório individual.

Bibliografia

Dias-Trindade, S. & Ferreira, A. G. (2020). Digital teaching skills: DigCompEdu Checkln as an evolution process from literacy to digital fluency. ICONO14. 18(2). Dias-Trindade, S.; Mill, D. (orgs.) (2019). Educação e Humanidades Digitais: aprendizagens, tecnologias e cibercultura. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra. ISBN: 978-989-26-1771-8. DOI: https://doi.org/10.14195/978-989-26- 1772-5 EU SCIENCE HUB (2017). Learning and Skills for lhe Digital Era. Disponível em URL: https://ec.europa.eu/jrc/en/research­ topic/learningand-skills. Acesso em 15 novembro 2019. Ranieri, M., Bruni, 1., & Xivry, A. C. O. (2017). Teachers' Professional Development on Digital and Media Literacy. Findings and recommendations from a European project. REM - Research on Education and Media. 10(2), 10-19. Redecker, C. European Framework for lhe Digital Competence of Educators: DigCompEdu. Punie, Y. (ed). EUR 28775 EN. Publications Office ofthe European Union, Luxembourg, 2017, ISBN 978-92-79-73494-6, doi:10.2760/159770, JRC107466

Anexo(s)

Estratégias de monitorização e avaliação através de recursos e métodos digitais


Observações

As datas de início e término são indicativas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 12-04-2024 (Sexta-feira) 18:00 - 19:00 1:00 Online assíncrona
3 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 02-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 23-05-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

Ref. 203B5T1-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121452/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas (12.5 horas presenciais + 12.5 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-03-2024

Fim: 13-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - AE Cister

Formador

Manuel Vicente Silva Cunha Calado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e de Professores de Educação especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e de Professores de Educação especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. 

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré e AE/ENA Associadas

Enquadramento

Esta oficina de formação a desenvolver no contexto dos Plano de Ação de Desenvolvimento Digital da Escola (PADDE)dos AE/ENA. A utilização da tecnologia em processos educativos tornou-se uma necessidade cada vez mais evidente, sendo necessário um investimento contínuo em metodologias mais eficientes de ensino e aprendizagem. Nesse sentido, as ferramentas do Google apresentam-se como uma opção acessível, prática e eficaz para professores e alunos, permitindo a realização de tarefas colaborativas, organização de conteúdo, comunicação, entre outras possibilidades. O Google Workspace for Education (GWfE) é uma plataforma digital com inúmeras ferramentas educativas, baseadas em cloud computing e indicadas para todos os níveis de ensino. Apesar desta plataforma ser utilizada pela grande maioria dos agentes educativos, raramente se utilizam todas as suas potencialidades e ferramentas disponíveis.

Objetivos

Contribuir para que a utilização pedagógica das TIC se integre efetivamente no processo de ensino e aprendizagem, estimulando o trabalho colaborativo e contribuindo para responder às necessidades individuais dos alunos; Contribuir para o desenvolvimento das competências dos professores em relação à utilização da Plataforma GWfE; Construir e validar um Modelo de Aprendizagem, com recurso às ferramentas disponibilizadas pela plataforma GWfE, tendo em vista o desenvolvimento das capacidades dos professores para apoio aos alunos (em sala de aula e a distância); Desenvolver a criação de uma atitude colaborativa através da comunicação e da partilha de recursos e práticas; Capacitar os professores para atuarem eficazmente com as tecnologias e de revelarem capacidade de aprofundar e desenvolver as suas competências neste domínio; Incentivar a utilização de todas as potencialidade GWfE.

Conteúdos

1. CONHECER AS APPS GWfE 1.1. COLABORAÇÃO: Drive (Compreender a utilização do Drive; instalar e utilizar a versão desktop; importar ou criar pastas, trabalhar com os ficheiros armazenados no Drive; gerir e partilhar ficheiros e/ou pastas; restaurar versões de ficheiros); Does (Editar e formatar documentos; inserir elementos (imagens, tabelas, links); trabalhar colaborativamente); lides (Editar, formatar e organizar apresentações; adicionar notas de orador; criar ou importar temas; construir uma apresentação dinâmica);Sheets (Criar e editar folhas de cálculo; utilizar tabelas dinâmicas; validar dados; utilizar filtros e funções); • Forms (Criar, disponibilizar e partilhar formulários; gerir o tratamento dos dados recolhidos); • Jamboard (Criar um projeto; conhecer e utilizar as ferramentas criativas). 1.2. PRODUTIVIDADE: • Classroom (Criar e gerir uma turma; organizar a turma Classroom com tópicos; criar uma sessão síncrona com o Google Meet e Gerir as sessões síncronas; criar, corrigir e enviar trabalhos, relatórios de trabalho, exercícios e outros documentos com os alunos/participantes; criar rubricas de avaliação); • Assigments (integrar a aplicação com o Google drive, Does e outras Apps Google; gerir a avaliação dos trabalhos dos alunos). 1.3. COMUNICAÇÃO: • Gmail (conhecer a Caixa de entrada do Gmail; cancelar o envio de e-mails; ler e responder e-mails off-line; criar modelos de e-mail; adiar e-mails ou lembretes até uma hora específica; enviar anexos muito grandes; criar eventos diretamente na caixa de entrada; criar várias assinaturas usando respostas automáticas; receber seus compromissos diários na Caixa de entrada (interação com o calendário); classificar e marcar automaticamente as mensagens recebidas usando filtros; responder a e-mails mais rapidamente com o recurso resposta inteligente; configurar respostas automáticas de "ausência temporária"; salvar anexos de e-mail no; priorizar mensagens importantes com a Caixa prioritária; criar listas de tarefas no Gmail); • Meet e Chat (conhecer as potencialidades das aplicações; aprender a configurar o Meet para o ensino à distância); 1.4. ORGANIZAÇÃO: Keep, Calendar e Tasks (Obter maior produtividade; aprender a organizar as suas atividades/tarefas pessoais e profissionais; definir tarefas e lembretes; criar listas de tarefas; organizar e planificar o trabalho); 1.5. SEGURANÇA: Admin (aprender a gerir as definições de segurança e privacidade Google).

Metodologias

Como metodologia de trabalho salienta-se a preocupação em promover uma ação de formação participada, valorizando na mesma, uma vertente de trabalho ativa, de experimentação, exploração e aplicação. As sessões presenciais são destinadas à exploração das ferramentas da Google e à reflexão sobre a articulação entre estas, o currículo e aprendizagem dos alunos; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; ao desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na Escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos. Na componente de trabalho autónomo (12,5h entre sessões) -Implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Os formandos nas sessões presenciais apresentarão, os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o "Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 1O conforme indicado no Despacho n.0 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base: - Participação/contributos E realização das tarefas nas sessões (2.5 valores) 25% - Trabalho de aplicação de conteúdos e realização dos trabalhos e atividades propostos (6 valores) 60% - Relatório final/reflexão crítica (1.5 valores) 15%

Bibliografia

Comissão Europeia/EACEA/Eurydice. (2019). A Educação Digital nas Escolas da Europa. https://doi.org/10.2797/393325 Couto, Z. K. (2017). O uso de Recursos Educacionais Digitais na Educação Básica (REDEB): relato de experiência. Revista Práxis: Saberes Da Extensão, 5(9), 34. https://doi.org/10.18265/2318-23692017v5n9p34-39 Lewin, C. & McNicol, S. (2014). Criar a Sala de Aula do Futuro: conclusões do projeto iTEC. http://fcl.eun.org/itec Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Miranda, F. (3 de Janeiro de 2021). A história do Google: Como a gigante tecnológica nasceu. Obtido em 5 de Novembro de 2021, de socientifica.com.br: https://socientifica.com.br/a-historia-do-google-como-a-gigante-de-tecnologia-nasceu/ União Europeia. (2021). Plano de Ação para a Educação Digital (2021-2027). https://education.ec.europa.eu/pt-pUfocus­ topics/digital-education/digital-education-action-plan Tori, R. (2010). A presença das tecnologias interativas na educação, ReCet, Vol 11, no1, Revista de Computação e Tecnologia da PUC-SP acedida através de https://revistas.pucsp.br/ReCET/article/viewFile/3850/2514 em 31/07/2019.

Anexo(s)

Google Workspace na Educação_Capacitação Essencial para Educadores


Observações

As datas de começo e término são indicativas. A turma só abre com o mínimo de 12 participantes. Quando a turma estiver formada, far-se-á a Calendarização definitiva. Os formandos selecionados serão notificados antecipadamente. Os docentes de escolas associadas ao CFAECAN terão prioridade na seleção.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 18-03-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
2 08-04-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
3 15-04-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
4 06-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
5 13-05-2024 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial

Ref. 157B6T8-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115694/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 14-03-2024

Fim: 23-05-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

Isabel Maria Gomes Reis

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAECAN

Enquadramento

Decorrente da situação pandémica vivida nos dois últimos anos e da convicção de que o potencial da formação de professores contribui para atuar como uma alavanca para a mudança no sistema de ensino, a Direção-Geral da Educação de forma a garantir o desenvolvimento do seu plano de formação, reorganizou esse mesmo plano de acordo com o estabelecido na Carta Circular CCPFC-1/2020, e subsequentes, passando assim a assegurar a frequência das ações de formação de “regime presencial” para “regime a distância”. A partir desta necessidade surgiram ambientes virtuais de ensino a distância, tendo-se verificado as seguintes vantagens: bom acolhimento por parte dos formandos, melhor gestão e rentabilização do tempo, redução de custos inerentes às suas deslocações, desenvolvimento de competências digitais, possibilidade de desenvolvimento de trabalho colaborativo/em grupo nas sessões síncronas, acesso aos conteúdos (documentos - texto, áudio, vídeo, etc.) e controlo do seu progresso e desempenho no LMS.

Objetivos

Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar–Planear–Agir– Rever para a inclusão Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: o os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; o a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; o a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; o a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula • Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos – partilha de práticas. • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem • Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. • O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos. Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas (4 horas – 2 sessões de 2 h) Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas (8 horas – 4 sessões de 2h) Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula (6 horas – 3 sessões de 2 h) Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem (7horas - 2 sessões de 2 h e uma de 3h)

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

- DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 - Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. - European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 - Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022 - UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.

Anexo(s)

Certificado de Acreditação_Conselho Cientifico


Observações

.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Online síncrona
2 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
3 11-04-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
4 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
5 30-04-2024 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 09-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
7 15-05-2024 (Quarta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
8 23-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Online síncrona

Ref. 157B6T7-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115694/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-03-2024

Fim: 20-05-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

Isabel Maria Gomes Reis

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial e grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAECAN

Enquadramento

Decorrente da situação pandémica vivida nos dois últimos anos e da convicção de que o potencial da formação de professores contribui para atuar como uma alavanca para a mudança no sistema de ensino, a Direção-Geral da Educação de forma a garantir o desenvolvimento do seu plano de formação, reorganizou esse mesmo plano de acordo com o estabelecido na Carta Circular CCPFC-1/2020, e subsequentes, passando assim a assegurar a frequência das ações de formação de “regime presencial” para “regime a distância”. A partir desta necessidade surgiram ambientes virtuais de ensino a distância, tendo-se verificado as seguintes vantagens: bom acolhimento por parte dos formandos, melhor gestão e rentabilização do tempo, redução de custos inerentes às suas deslocações, desenvolvimento de competências digitais, possibilidade de desenvolvimento de trabalho colaborativo/em grupo nas sessões síncronas, acesso aos conteúdos (documentos - texto, áudio, vídeo, etc.) e controlo do seu progresso e desempenho no LMS.

Objetivos

Explorar os documentos legislativos (DL n.º 54/2018 e 55/2018, PASEO, Aprend. Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas pedagógicas mais inclusivas Consolidar o conhecimento sobre os modelos de enquadramento à operacionalização da educação inclusiva nas suas características essenciais Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos (Desenho Universal para a Aprendizagem) Aprofundar o conhecimento sobre metodologias e estratégias pedagógicas inclusivas e inovadoras Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar–Planear–Agir– Rever para a inclusão Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais

Conteúdos

Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração de documentos legislativos (DL n.º 54/2018, DL n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e Aprendizagens Essenciais) de apoio à prática letiva de forma integrada, destacando-se a reflexão e a análise de práticas sobre: o os valores e princípios de base humanista, onde o aluno assume a centralidade da ação; o a gestão inclusiva, integrada, flexível e articulada do currículo; o o recurso a modelos de intervenção e modelos pedagógicos de resposta à diversidade e de promoção de uma educação de qualidade para todos os alunos; o a valorização da avaliação como parte integrante da gestão do currículo e instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens; o a voz dos alunos e das suas famílias, aumentando os seus níveis de participação. Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos. • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (Desenho Universal para a Aprendizagem). Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula • Gestão da diversidade em sala de aula atendendo à participação e aprendizagem efetivas de todos os alunos – partilha de práticas. • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico, que conciliem as aprendizagens a desenvolver e as características de todos alunos. Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem • Caráter contínuo e sistemático da avaliação, ao serviço das aprendizagens, enquanto processo regulador do ensino e das aprendizagens. • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino. • O feedback como uma das dimensões indispensáveis à aplicação prática da avaliação formativa na sala de aula.

Metodologias

Nesta formação, em regime de frequência e-learning, serão abordados os conteúdos recorrendo a metodologias ativas de ensino e de aprendizagem. Será privilegiado o trabalho em pequeno e grande grupo com momentos de reflexão e de discussão restrita e alargada. Nas sessões, devem ser definidos tempos de partilha e de reflexão em torno das experiências e das práticas dos formandos, devendo o formador ter um papel ativo na ligação das práticas às políticas educativas de inclusão. Os docentes devem ser desafiados à revisão das suas práticas pedagógicas de acordo com os referenciais normativos em vigor. Elaboração de trabalho/reflexão final individual em função dos interesses e preferências dos formandos. Módulo 1 - Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas (4 horas – 2 sessões de 2 h) Módulo 2 - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas (8 horas – 4 sessões de 2h) Módulo 3 – Gerir a diversidade em sala de aula (6 horas – 3 sessões de 2 h) Módulo 4 – Avaliação como processo regulador do ensino e da aprendizagem (7horas - 2 sessões de 2 h e uma de 3h)

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

- DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 - Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N., Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora, 2021. - European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 - Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022 - UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education.

Anexo(s)

Certificado de Acreditação_Conselho Cientifico


Observações

.

As datas de começo e término são indicativas. A turma só abre com o mínimo de 12 participantes. Quando a turma estiver formada, far-se-á a Calendarização definitiva. Os formandos serão notificados antecipadamente. Os docentes das escolas associadas ao CFAECAN terão prioridade na seleção.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:30 3:15 Online síncrona
2 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
3 08-04-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
4 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
5 29-04-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
6 09-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Online síncrona
7 13-05-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
8 20-05-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:30 3:15 Online síncrona

Ref. 170B4T7-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116140/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-03-2024

Fim: 03-06-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - AE Cister

Formador

Andrea Isabel Pereira César Osório

José Carlos Vieira Bastos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Esta ação enquadra-se no Plano de Ação para a Tansição Digital, determinado pela Resolução do Conselho de Ministros nº 30, de 21 de Abril de 2020, Pilar I. Capacitação e inclusão digital das Pessoas, Subpilar I. Educação Digital, Medida 1: Programa de Digitalização para as Escolas, Dimensão. Plano de Capacitação Digital de Docentes, encontra-se estruturada de modo a contribuir para o desenvolvimento de competências consignadas nas áreas previstas no DigCompEdu – Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, está desenhada para realização em regime a distância, tirando partido das vantagens deste regime de formação no contexto pandémico em que foi criada e visa a capacitação digital dos docentes - Nível 1 (B1 e B2 do DigCompEdu). Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

As datas de começo e término são indicativas. A turma só abre com o mínimo de 12 participantes. Quando a turma estiver formada, far-se-á a Calendarização definitiva. Os formandos selecionados serão notificados antecipadamente. Os docentes de escolas associadas ao CFAECAN terão prioridade na seleção.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Online síncrona
2 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
3 08-04-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Presencial
4 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
5 06-05-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
6 13-05-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Presencial
7 20-05-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Online síncrona
8 03-06-2024 (Segunda-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Presencial

Ref. 155B7T3-23/24 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115692/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 07-03-2024

Fim: 16-05-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - AE Cister/Online

Formador

Eliana Borges Henriques Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário, de Educação Especial e do grupo de recrutamento 360.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAECAN

Enquadramento

O enquadramento legal da educação inclusiva e as orientações sobre a recuperação das aprendizagens constituem um enorme desafio para novas/os práticas pedagógicas, interfaces comunicativas, fundamentos humanistas em que todos são parte do sistema e desenvolvem um diálogo igualitário, um pensamento e uma consciência próprios. Assim, há que criar ambientes seguros e estimulantes nas escolas para que o diálogo, a reflexão e a partilha orientem os agentes educativos para a inclusão. Esta formação procura apoiar a operacionalização de práticas pedagógicas inclusivas para que os alunos sejam melhores aprendentes e o professor melhor ensinante, definindo com maior acuidade as ações bem como as evidências a identificar em contexto de sala de aula. A presente ação insere-se no processo de concretização do Projeto Educação Inclusiva 21-23 e do plano integrado para a recuperação das aprendizagens dos alunos do ensino básico e secundário, Plano 21|23 Escola+.

Objetivos

• Explorar os documentos legislativos (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) e de apoio à prática letiva de forma integrada, identificando implicações para a organização de práticas mais inclusivas • Aplicar colaborativamente os princípios subjacentes ao desenho universal para a aprendizagem e à abordagem multinível • Planear com intencionalidade estratégica, organizando a dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver e a diversidade de todos alunos • Conceber instrumentos de suporte à recolha de informação que contribuam para a tomada de decisão. • Consolidar a implementação do ciclo: Avaliar – Planear – Agir - Rever • Produzir e aplicar em contexto de sala de aula instrumentos de avaliação e planificação das aprendizagens • Partilhar experiências facilitadoras do um processo ensino-aprendizagem inclusivo • Explorar colaborativamente práticas educativas inovadoras

Conteúdos

Módulo 1. Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas • Exploração integrada dos documentos de política educativa (Decreto- Lei n.º 54/2018, Decreto-Lei n.º 55/2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais) Módulo 2. Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas • Práticas de ensino e intervenção diferenciadas, em função do perfil de competências dos alunos • Estratégias de antecipação da diversidade em sala de aula, com recurso a ambientes de aprendizagem flexíveis e centrados no aluno (DUA) Módulo 3. Valorização da diversidade em sala de aula – criação e partilha de recursos • Mecanismos de planeamento e gestão curricular com caráter intencional e estratégico • O que ensinar e porquê, como, quando, com que prioridades, com que meios, com que organização e com que resultados: exercícios práticos Módulo 4. Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem • Planificação intencional da avaliação formativa tendo como objetivos melhorar os resultados das aprendizagens e ajustar o processo de ensino

Metodologias

A metodologia de formação é de cariz teórico-prática, propondo-se dinâmicas que visam encorajar o envolvimento dos participantes em atividades de aprendizagem, partilha e reflexão sobre a temática, com vista à otimização e concretização dos objetivos propostos para esta ação de formação, em regime de frequência b-learning, nomeadamente: - Apresentação de conteúdos e conceitos; - Partilha de experiências; - Trabalho(s) de grupo; - Reflexão e debate de ideias; No desenvolvimento do trabalho autónomopretende-se que os formandos apliqueminstrumentos e conhecimentos adquiridos, noâmbito da formação, em contexto escola/sala deaula, tendo presente o ciclo: avaliar o contexto,planear, aplicar, rever, ajustar. Trabalho autónomo (25h) Sessão 1 (presencial)- Impacto das orientações de política educativa nas práticas pedagógicas (5h) Enquadramento teórico Desenvolvimento de atividades práticas Reflexão crítica Sessão 2 e 3 (on-line síncronas) - Ambientes educativos inclusivos - opções metodológicas (5h- 2 sessões de 2h30 cada) Enquadramento teórico Desenvolvimento de atividades práticas Reflexão crítica Sessão 4 e 5 (on-line síncronas) - Valorização da diversidade em sala de aula – criação e partilha de recursos (5h- 2sessões de 2h30 cada) Enquadramento teórico Desenvolvimento de atividades práticas Reflexão crítica Sessão 6 e 7 (on-line síncronas) - Avaliação formativa enquanto processo regulador do ensino e da aprendizagem (5h- 2sessões de 2h30 cada) Enquadramento teórico - Desenvolvimento de atividades práticas Reflexão crítica Sessão 8 (presencial)- Apresentação de relatórios individuais desenvolvidos durante o trabalho autónomo e reflexão critica sobre os mesmos(5H) Sessões presenciais conjuntas: 2 sessões – 10 horas: primeira sessão (5 h) e última sessão (5h – apresentação dos trabalhos finais da formação) Sessões online síncronas: 6 (15H- 2h30 cada sessão) Trabalho autónomo: 25 horas

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado pelos formandos.

Bibliografia

- DGE (2018), Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/manual_de_apoio_a_pratica.pdf Acesso 02/02/2022 - Cosme, A., Lima L., Ferreira D., Ferreira N. (2021), Metodologias, métodos e situações de aprendizagem: propostas e estratégias de ação : ensino básico, ensino secundário,1ª ed. - Porto: Porto Editora. - European Agency for Special Needs and Inclusive Education (2018), Key Actions for Raising Achievement, Guidance for Teachers and Leaders • Disponível em https://www.european-agency.org/sites/default/files/Key%20Actions%20for%20Raising%20Achievement.pdf Acesso 02/02/2022 - Fernandes, D. (2021). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica no Âmbito do Projeto MAIA, Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação. Acesso 02/02/2022 - UNESCO (2022). REACHING OUT TO ALL LEARNERS: a resource pack for supporting inclusion and equity in education. Geneva: UNESCO – IBE. Disponível em: http://www.ibe.unesco.org/en/news/reaching-out-all-learners-resource-pack-supporting-inclusion-and-equity-education Acesso em 02/02/2022

Anexo(s)

Criação de ambientes de aprendizagem inclusivos e inovadores


Observações

As datas de começo e término são indicativas. A turma só abre com o mínimo de 12 participantes. Quando a turma estiver formada, far-se-á a Calendarização definitiva. Os formandos selecionados serão notificados antecipadamente. Os docentes de escolas associadas ao CFAECAN terão prioridade na seleção.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Presencial
2 14-03-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
3 21-03-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
4 11-04-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
5 18-04-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Presencial
6 02-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
7 09-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Online síncrona
8 16-05-2024 (Quinta-feira) 18:15 - 21:45 3:30 Presencial

Ref. 191_2324_B2_T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118020/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 06-02-2024

Fim: 30-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro/ONLINE

Formador

Helena Borges Maria Alves Borges da Silva

Destinatários

Professores do Grupo 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 500. 

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré e AE/ENA Associadas

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2024/2025, no que respeita ao 10.º ano de escolaridade; b) 2025/2026, no que respeita ao 11.º ano de escolaridade; c) 2026/2027, no que respeita ao 12.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Secundário procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), as suas finalidades e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A); - Ser capazes de refletir sobre os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A).

Conteúdos

- Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Secundário expressas nas novas AE - Ideias inovadoras do Currículo: o Matemática para a Cidadania; o Pensamento Computacional; o Diversificação de temas no currículo; o Matemática para todos. - Ideias-Chave das Aprendizagens Essenciais: o Resolução de problemas, modelação e conexões o Raciocínio dedutivo e lógica matemática o Recurso sistemático à tecnologia o Tarefas e recursos educativos o Práticas enriquecedoras e criatividade o Organização do trabalho dos alunos o Comunicação matemática o Avaliação para a aprendizagem - Operacionalização das Aprendizagens Essenciais. - Exploração de ideias e conceitos, integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas: o Abordagem exploratória de ideias e conceitos matemáticos; o Integração da tecnologia na experimentação, visualização, representação, simulação, interatividade, bem como no cálculo numérico e simbólico; o Recurso à folha de cálculo, a ambientes de geometria dinâmica, a aplicativos digitais diversos, a simulações, a smartphones, à calculadora gráfica e aos sensores, bem como a outros equipamentos e materiais; o Desenvolvimento do pensamento computacional com recurso a atividades de programação integradas na resolução de problemas. - Preparação, apresentação e discussão dos trabalhos e avaliação do curso de formação.

Metodologias

Presencial: A oficina terá sessões centradas na análise e apropriação dos documentos curriculares, nomeadamente nas orientações curriculares, nas ideias inovadoras, nas ideias-chave e na exploração de conceitos integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas. No final da oficina os formandos realizarão a preparação, apresentação e discussão dos trabalhos realizados, que deverão enfatizar a reflexão sobre o seu papel na implementação do currículo. Nesta altura também será realizada a avaliação da oficina. Durante a formação o trabalho deve contemplar a complementaridade entre momentos de trabalho em pequenos grupos e apresentações e discussões no grande grupo. Trabalho Autónomo: De forma intercalada será desenvolvido trabalho autónomo pelos formandos, com a leitura das AE e de textos disponibilizados, com a planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e elaboração de um trabalho final individual.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões síncronas, a elaboração e reflexão sobre tarefas para os alunos, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

- Revista dedicada ao Pensamento Computacional: Educação e Matemática, 162 - Veloso, E. (1998). Geometria: Temas Actuais: materiais para professores. Lisboa: IIE. - Graça Martins, M. E. & Cerveira, A. (1998). Introdução às Probabilidades e à Estatística. Universidade Aberta. - Amado, N. & Carreira, S. (2019). Trabalho de Projeto. Obtido de: http://hdl.handle.net/10400.1/15482 - Teixeira, P., Precatado, A., Albuquerque, C., Antunes, C., & Nápoles, S. (1997). Funções - 10º ano. Lisboa: Ministério da Educação

Anexo(s)

Aprendizagens Essenciais MAT A ensino secundário


Observações

Os professores indicados pelos AE/ENA e que lecionem Matemática A terão prioridade na seleção para esta ação de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-02-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 21-02-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 28-02-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 06-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 13-03-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 19-03-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 16-04-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 24-04-2024 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 30-04-2024 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial

Ref. 213ACD17T1-23/24 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD 17 - 2023-2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 27-03-2024

Fim: 27-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária D. Inês de Castro - Alcobaça (AE Cister)

Formador

Salomé da Silva Pedro

Destinatários

Docentes do 1.º ciclo do Agrupamento de Escolas de Cister

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A presente ação de formação tem como objetivo a apresentação do trabalho desenvolvido no círculo de estudos "Para a Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica: desenvolvimento e concretização dos Projetos de Intervenção".

Conteúdos

Relações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação. Estratégias e Metodologias de Aprendizagem Ativa.


Observações

A ação será dinamizada pelo grupo de docentes do 1.º ciclo que frequentou a turma C8/T5 do Círculo de Estudos "Para a Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica: desenvolvimento e concretização dos Projetos de Intervenção"

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-03-2024 (Quarta-feira) 09:30 - 17:00 7:30 Presencial

Ref. 212ACD14_2324T1 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD 14 - 2023-2024

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 06-03-2024

Fim: 10-04-2024

Regime: Presencial

Local: Externato Cooperativo da Benedita

Formador

Salomé da Silva Pedro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e de Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
2 10-04-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 166_2324_B1_T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118316/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 16-01-2024

Fim: 20-02-2024

Regime: b-learning

Local: Online/ Centro de Interpretação e Ed. Ambiental - Alcobaça

Formador

Catarina Schreck Carmo dos Reis

Aurora da Conceição Coelho Moreira

Destinatários

Professores dos Grupos 230, 520

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 230, 520. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 230, 520. 

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas dos Concelhos de Alcobaça e Nazaré

Enquadramento

O Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade é um documento curricular de referência para desenvolvimento de projetos e iniciativas em que os alunos aprendam a utilizar o conhecimento para interpretar a realidade envolvente, tomando decisões face aos efeitos das atividades humanas sobre o ambiente. Estes revelam assim o potencial para materializar a retoma da dimensão experimental no ensino das ciências enquanto estratégia diferenciada e ativadora da vontade de aprender, no contexto do plano para a recuperação das aprendizagens dos alunos. Considerando a crescente preocupação com um sistema alimentar cada vez mais insustentável, a promoção da educação alimentar é fundamental à mudança de atitudes que nos mantenha – e ao planeta – saudáveis. Particularmente, em contexto escolar, existe um apelo para complementar a existente abordagem nutricional no sentido de uma abordagem mais ampla, com o foco na sustentabilidade (Morgan & Sonnino, 2008; Elsden-Clifton & Futter-Puati, 2015; Sumner, J., 2016). Sendo escassa a investigação sobre o papel e lugar da educação alimentar na formação de professores, é necessário repensar como, neste contexto mais abrangente, a educação alimentar se pode traduzir em práticas, quer na sala de aula (Elsden-Clifton & Futter-Puati, 2015), quer em contextos não formais que empoderem para processos críticos. A educação ambiental assume uma posição privilegiada no desenvolvimento de competências para responder aos desafios do desenvolvimento sustentável, tendo como referência as orientações curriculares baseadas nas Aprendizagens Essenciais e PASEO.

Objetivos

- Contribuir para a reflexão sobre práticas de educação alimentar nas escolas num quadro de educação para a sustentabilidade, em articulação com as Aprendizagens Essenciais e o PASEO. - Articular a temática da alimentação sustentável no contexto dos diversos temas do referencial da educação ambiental para a sustentabilidade e respetivos ODS’s. - Explorar atividades de suporte à operacionalização destes temas. - Promover pedagogias baseadas no pensamento sistémico e na multi, inter e transdisciplinaridade, no uso de abordagens de ensino experimental e a participação em projetos de ação coletiva, como abordagens eficazes em programas educativos sobre de sistemas alimentares, em articulação com as Aprendizagens Essenciais e o PASEO - Criar recursos educativos facilitadores de uma abordagem à educação alimentar no contexto da sustentabilidade. - Capacitar para a construção de projetos e iniciativas de educação que promovam a aproximação aos sistemas alimentares e suportem mudanças comportamentais, no sentido da regeneração dos ecossistemas, tendo por objetivo o desenvolvimento sustentável.

Conteúdos

1ª. Sessão Sessão online síncrona: 2 horas Apresentação: ▪ Apresentação dos formandos e formadores; ▪ Objetivos e metodologias da ação de formação; ▪ Cronograma da ação de formação; ▪ Atividades a desenvolver; ▪ Critérios de avaliação. 2ª. Sessão Sessão online síncrona: 2 horas Enquadramento teórico-prático: ▪ A mudança de foco da educação alimentar e sua relação com a educação para a saúde; ▪ Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade (no currículo escolar); ▪ Recuperar, experimentando: o ensino experimental das ciências enquanto potenciador da recuperação das aprendizagens e enquanto abordagem eficaz no contexto de programas educativos sobre alimentação sustentável; ▪ Enquadramento da alimentação sustentável, numa lógica de recuperação dos ecossistemas no âmbito das aprendizagens essenciais e do PASEO; ▪ Temáticas da educação para a sustentabilidade na perspetiva da educação alimentar: o Biodiversidade e serviços dos ecossistemas para a alimentação (Millennium Ecosystem Assessment); o Educação para a produção e consumo sustentável de alimentos (ex: redução do desperdício alimentar) no contexto da economia circular; o Impacto do sistema alimentar nas alterações climáticas. Definição conjunta dos trabalhos a realizar pelos formandos. 3ª Sessão Sessão presencial conjunta: 3 horas Sessão prática: ▪ Exploração de atividades práticas de suporte a uma abordagem à educação alimentar para a sustentabilidade; ▪ Propostas e exploração de recursos educativos no âmbito da educação alimentar para a sustentabilidade e sua dinamização prática; ▪ Relato de aspetos das práticas dos participantes, partilha e debate sobre o material existente; ▪ Apoio à criação de recursos educativos e aos trabalhos a realizar pelos formandos. 4ª. Sessão Sessão online assíncrona: 2 horas Trabalho autónomo dos formandos no âmbito dos trabalhos a desenvolver 5ª. Sessão Sessão online síncrona: 2 horas Orientação tutorial para o desenvolvimento dos trabalhos dos formandos 6ª. Sessão Sessão online assíncrona: 2 horas Trabalho autónomo dos formandos no âmbito dos trabalhos a desenvolver 7ª. Sessão Sessão online síncrona: 2 horas Comunicação e discussão dos trabalhos dos formandos. Avaliação da ação de formação.

Metodologias

Duração de 15 horas: 8 online síncronas + 3 presencias + 4 online assíncronas. Na 1.ª sessão (online síncrona), serão feitas as apresentações e apresentados os conteúdos e objetivos da ação, a plataforma onde serão colocados os materiais de apoio ao curso, os documentos orientadores para os trabalhos a realizar, bem como os critérios de avaliação e o cronograma da ação. Na 2.ª sessão (online síncrona), com um cariz teórico-prático, será realizada a contextualização e enquadramento da temática e serão realizadas atividades práticas demonstrativas, com apresentação e dinamização de recursos educativos, bem como a definição dos trabalhos a desenvolver pelos formandos. A 3.ª sessão será prática, presencial, com apoio à criação de recursos educativos e dos trabalhos. As 4.ª e 6ª sessões (online assíncronas), serão para trabalho autónomo para a realização dos seus trabalhos. A 5.ª (online síncrona) é de apoio e orientação tutorial dos trabalhos individuais dos formandos. A última sessão (online síncrona), far-se-á a partilha, debate e reflexão de projetos, metodologias e práticas, debate e reflexão. Proceder-se-á ainda à avaliação da formação

Avaliação

A avaliação será quantitativa e qualitativa sendo classificada numa escala de 1 a 10 valores, de acordo com a legislação em vigor, nomeadamente os pontos 5. e 6. do artigo 4.º do Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, e terá em consideração critérios e ponderações aprovados no Centro de Formação. Participação/realização de tarefas nas sessões (40%); reflexão critica/trabalho final (60%).

Bibliografia

1. Sumner, Jennifer (ed.). (2016). Learning, Food, and Sustainability: Sites for Resistance and Change. New York : Palgrave Macmillan. https://link.springer.com/chapter/10.1057/978-1-137-53904-5_4 2. Elsden-Clifton, J., & Futter-Puati, D. (2015). Creating a health and sustainability nexus in food education: designing third spaces in teacher education. Australian Journal of Environmental Education, 31(1), 86-98 3. Hilimire, k.,Gillon,S., B McLaughlin, B., d-Uribe, B. & Monsen,K. (2014). Food for Thought: Developing Curricula for Sustainable Food Systems Education Programs. Agroecology and Sustainable Food Systems, 38(6), 722-743 https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/21683565.2014.881456

Anexo(s)

educacao-alimentar-saudavel-e-sustentavel_um-processo-chave-na-recuperacao-de-ecossistemas.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 16-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
2 20-01-2024 (Sábado) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
3 23-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
4 25-01-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online assíncrona
5 30-01-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona
6 08-02-2024 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online assíncrona
7 20-02-2024 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Online síncrona