351

Re (Configurar) a Escola: desafios e oportunidades para uma Educação Inclusiva, de qualidade e equitativa turma C21/T1

Apresentação

Numa perspetiva convergente e interdependente entre o quadro Normativo que regula as Políticas Publicas de Educação,a sua operacionalização em contexto assume uma importância decisiva na resposta aos desafios e oportunidades que secolocam na atualidade à Escola e aos seus profissionais. Tanto para as lideranças, como para os docentes e, sobretudo para os alunos, o contributo dos Projetos de Formação em desenvolvimento têm-se revelado imprescindíveis na promoção de uma Educação de qualidade, inclusiva e equitativa. Além dos normativos já existentes, como os Decretos-lei 54 e 55 de 2018, e tendo sempre como foco as competências doPerfil dos Alunos à Saída da Escolaridade e as Aprendizagens Essenciais, o Plano de Recuperação das Aprendizagenstem permitido aos Agrupamentos e Escolas Não Agrupadas a implementação de medidas que permitem a criação deambientes de aprendizagem inovadores, centrados nos alunos e nas suas aprendizagens. Este curso pretende propiciar aos docentes momentos aprofundamento de conceitos relacionados com a EducaçãoInclusiva, a Autonomia e Flexibilidade Curricular, a Avaliação Pedagógica, a Articulação Curricular, o Plano de TransiçãoDigital, numa perspetiva de transversalidade, complementados por espaços de discussão, de reflexão e de partilha depráticas pedagógicas e organizacionais com impacto na melhoria efetivas ao nível da sala de aula e no sucesso de todose cada um dos alunos.

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Objetivos

Refletir sobre metodologias que permitam otimizar processos e estratégias de avaliação pedagógica e compreender a suaimportância para uma Educação Inclusiva; Mobilizar a comunidade educativa para a importância dos temas em questão, mediante discussão e trocas deexperiências entre os diversos agentes ligados ao mundo da educação e formação e ao mundo do trabalho; Consolidar a cultura de cooperação em rede das escolas entre si e com outras entidades parceiras; Estimular a adoção de metodologias ativas de avaliação para a aprendizagem, integrada em todo o processo didático parao desenvolvimento de competências e sucesso escolar; Fomentar hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas; Valorizar a integração das tecnologias educativas no processo ensino/ aprendizagem.

Conteúdos

Apresentação das temáticas, metodologias, e avaliação da formação; (Re)configurar a Escola: do quadro normativo das políticas públicas de Educação à sua operacionalização; A articulação curricular e as metodologias de aprendizagem ativa como potenciadoras das aprendizagens nas diferentesofertas formativas ; A Importância da Avaliação Pedagógica para as Aprendizagens dos alunos e a sua centralidade na Educação Inclusiva; Plano de Transição Digital: Da dimensão organizacional à integração das Tecnologias e literacias digitais nos processosde ensino e da aprendizagem; A imprescindibilidade do trabalho colaborativo face aos novos desafios organizacionais, profissionais e educativos .

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 defevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditaçãode Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicadono Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo porbase: - Participação/contributos e/ou realização das tarefas nas sessões (4 valores) 40% - Relatório final/reflexão crítica (6 valores) 60%

Bibliografia

- Decretos-Lei n.º 54 e 55/2018, de 6 de julho; - DGE (2017), Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. - UNESCO (2020), Inclusão e educação: Todos, sem exceção – Relatório de Monitorização Global da Educação. - Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UAEditora. - https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Noticias_documentos/country-background-report-portugal-educacao-inclusiva-em-revista-2022.pdf

Formador

Salomé da Silva Pedro

Manuel Vicente Silva Cunha Calado

Início: 03-11-2023
Fim: 30-11-2023
Acreditação: CCPFC/ACC-118528/22
Modalidade: Curso
Pessoal: Docente
Regime: e-learning
Duração: 15 h
Local: Online